Visita à Fábrica da Chateraise em Hakushu: uma tour de dar àgua na boca

Por Yuri Yuhara




Chateraise é um nome familiar para a maioria dos japoneses. Com mais de 500 lojas espalhadas por todo o país e com filiais em diversos outros países, como China, Indonesia e Taiwan, a Chateraise vem produzindo doces tradicionais japoneses e guloseimas em estilo ocidental há mais de 60 anos.

Fundada em Kofu em 1954 como uma confeitaria especializada em imagawayaki (uma espécie de bolinho, com massa feita de trigo e recheada com doce de feijão azuki), a Chateraise logo se tornou um sucesso e se tranformou em uma rede, com lojas em Yamanashi e na província vizinha, Nagano. Mas o sucesso em escala nacional veio com a produção industrializada de doces ocidentais em meados da década de 60, quando a empresa começou a vender cream puffs (choux-cream) por apenas 10 ienes, enquanto a maioria das demais empresas ainda focava-se na produção manual e vendia o mesmo doce por 50 ienes.

A Chateraise tem como compromisso produzir doces de alta qualidade e preço justo, utilizando a menor quantidade de aditivos possível para que todos os seus produtos estejam frescos quando consumidos. Para que isso seja possível, a empresa conta com um sistema de produção e entrega únicos, a começar pela escolha dos ingredientes e fornecedores, passando pela distribuição, feita apenas pela própria empresa, até a venda, que ocorre apenas em lojas da rede.

Em Yamanashi estão localizadas três das principais fábricas da empresa: Hakushu, Nakamichi e Toyotomi, cada uma especializada em um tipo de produção. Nossos colegas já visitaram a fábrica de Toyotomi, que produz bolos e os deliciosos cream puffs (veja mais aqui), e desta vez visitamos a fábrica de Hakushu, na cidade de Hokuto, responsável pela produção de sorvetes.



Da mesma forma que ocorre nas demais fábricas, todos os ingredientes que chegam em Hakushu provêm de fazendas contratadas, o que garante o controle de qualidade e que sejam entregues à fábrica de Hakushu diretamente, fresquíssimos. Uma característica especial da fábrica de Hakushu é a água: a região de Hakushu é famosa pela sua água puríssima, que corre das montanhas de Minami Alps, e é essa água que se utiliza na fábrica para produzir sorvetes, kakigori (uma espécie de raspadinha, bastante popular no verão) e o doce de feijão. A fábrica de Hakushu é a única que produz o doce de feijão utilizado nos doces da Chateraise, pois a água de Hakushu é essencial para produzir um doce de feijão de alta qualidade.
最高の水を求めて、白州の森でお菓子づくり。

É possível participar de visitas à fabrica de Hakushu todos os dias, das 9h até as 16h. Para garantir a que nada afete a qualidade dos produtos, os visitantes podem observar o funcionamento da fábrica e os equipamentos através de paredes de vidro, localizadas em diversos pontos da rota de visitação.

Entretanto, desta vez nós tivemos a oportunidade de ver o funcionamento da fábrica bem de perto, e para isso passamos por todos os procedimentos de segurança e higiene necessários. Vestes especiais, máscaras, aspiradores, chuveiros de vento... a quantidade dos procedimentos e rigidez das normas de higiene nos impressionou e aprendemos que são necessários todos esses cuidados para garantir a qualidade dos produtos e a segurança dos clientes.

Começando pela linha de produção de sorvetes, aprendemos como são confeccionados os sorvetes da linha Choco Bucky, um sorvete de baunilha recheado com uma generosa quantidade de chocolate. Recentemente reformulado, esse sorvete é a grande aposta da Hakushu para este ano. 

Vimos como são produzidos (e provamos!) os macarons recheados com sorvete, e os bolos, aprendendo como são feitas a decoração, transporte e embalagem dos produtos na linha, praticamente toda automatizada. Por fim, aprendemos também sobre o processo de produção do doce de feijão.














A Chateraise é famosa entre os brasileiros no Japão não apenas pelos seus doces. Yamanashi conta com uma população de aproximadamente 1600 brasileiros e as fábricas de Hakushu, Toyotomi e Nakamichi empregam uma grande parte deles, portanto não se surpreenda com os cartazes em português!

No final da tour, os visitantes podem se refrescar com a água de Hakushu e, claro, com sorvetes produzidos a fábrica, gratuitamente.

Um dos diferenciais dos sorvetes da Chateraise: apesar de não se exigido por lei, todos os sorvetes contam com data de validade, indicando até quando o produto pode ser cosumido sem que haja alteração na qualidade.




Mais informações sobre a Chateraise, em inglês https://www.chateraise.co.jp/global

Instagram